O Dragão de Luz e o Dragão Inferior

Ana Ferreira, 28 de Dezembro de 2013

A conexão com os Dragões de Luz implica um compromisso sério de aprendizagem com o que podemos chamar de Dragão inferior- mais conhecido pela serpente , a parte de nós ou que existe no mundo presa nas teias do anti amor, daquilo que é contrário ao amor de cristo e que promove a guerra na Humanidade, irmão contra irmão, e contra a Vida na Terra, contra a própria Terra.

É aqui que encontramos as representações de Arcanjo Miguel e de São Jorge dominando o Dragão. É o que surge no cântico de cura sagrado “Sou mensageiro do Anjo Azul, foi São Miguel quem me mandou, estou aqui para domar, a cabeça do Dragão”. Porquê a cabeça? Bem, tem a ver com a nossa parte mental inferior, o nosso ego no sentido de orgulho, vaidade, de aprisionamento à ilusão.

Muitos desejam tocar o poder que o Dragão de Luz tem para despertar no ser humano, mas estes Mestres de Luz exigem primeiro uma educação/ reprogramação para o Poder, é uma aprendizagem que a humanidade necessita fazer para sair das Trevas.

Assim, de todas as vezes que destruímos estruturas de ilusão do ego, tocamos mais LUZ dentro de nós, que é verdadeira, que é real, e que existe em todo o ser humano. É a centelha divina com que Deus nos criou e que mora no nosso coração- não na nossa cabeça. E aqui temos as representações de Kuan Yin, Deusa da Compaixão, em pé sobre as águas, em cima da cabeça de um Dragão, tal como podemos imaginar Cristo a voar num Dragão. Apenas com Amor e coração aberto, podemos usufruir do poder destes seres e voar com eles, e do nosso próprio poder pessoal, que é genuíno, puro e inocente no nosso coração. Temos assim um novo cântico que surge: “Sou mensageiro de Jesus Cristo, e estou aqui para voar, na cabeça do Dragão.”

Kuan Yin

Cristo existe em todos nós, nos nossos corações sagrados, na parte de nós que não pode ser corrompida. E essa parte, pura, pode ser representada pela inocência da nossa criança interior, que é a única que pode voar com o Dragão de Luz, o mestre sábio que nos ensina no caminho da Coragem e do Bem, e da Magia da Vida, que nada tem a ver com o poder de ganhar vantagem sobre os outros- é um caminho interior e pessoal, único, sagrado. E é assim que nascem os verdadeiros Guerreiros da Luz.

Filmes: A História Interminável. Coração de Dragão. Como treinares o teu Dragão. Avatar.

Podes aceitar o fogo transmutador do Dragão que te eleva espiritualmente, mas vem preparado para abandonares o teu ego à entrada deste Templo de Luz, senão podes sentir o fogo que queima e arde.

Esta parte do processo não é fácil para ninguém, dói, é um confronto com a realidade ao qual o ego opõe muitas resistências. E é por este motivo que algumas pessoas que fazem trabalho iniciático connosco, acabam revoltadas a meio do processo, usualmente no momento em que poderiam ter finalmente a cura que tanto desejavam- nestes casos, o ego ganha, por a pessoa não estar preparada para se entregar com humildade à Força e ao Amor da Terra. Temos no Dançando com os Dragões, para além do acompanhamento terapêutico individual, uma plataforma de transformação em grupo, que funciona como uma espécie de "Escola Iniciática de Guerreiros da Luz". Tomamos também a liberdade de convidar a sair do nosso círculo quem se está a afundar cada vez mais na ilusão, para o seu próprio bem e do grupo, dado que o ego humano não tem limites (também já aprendemos isso!), e que nestas condições, podem ancorar na pessoa realidades que não são da luz e que não queremos na nossa plataforma de cura e amor se não buscam o Bem.

Pessoas menos maduras (a idade conta), com sintomas maníaco- depressivos (pelo perigo das crises maníacas associadas à vaidade espiritual), mal educadas em crianças (com excesso de mimo ou sobreproteção pela família juntamente com falta de amor verdadeiro), muito apegadas a uma auto- imagem de bondade que é falsa e/ou arrogantes quando à sua caminhada espiritual, são os principais concorrentes a não conseguirem fazer todo o caminho que o Dragão de Luz pede.

Porque a nossa mente é tão perigosa? Bem, parte do nosso cérebro é chamado de “reptiliano”, está relacionado com a nossa ancestralidade e é genético, físico. Por isso, por mais elevados que sejam os nossos pensamentos, esta parte está sempre em nós, e é bom estarmos vigilantes- ela existe, mas terá o poder que lhe dermos. Se negarmos a sua existência ou estivermos inconscientes da sua presença, mais facilmente somos “apanhados” pelas suas armadilhas. E esta parte reptiliana rege-se por instintos básicos animais, conhecidos pelos 4 F´s… food, fight, fear, fuck.   

Como um grande índio disse: "existem dois lobos dentro de mim, um é bom e outro é mau. O que ganhar é aquele que eu alimentar".

Os Dragões de Luz, para mim, representam Mestres de Luz de compaixão, egrégores, grupos de seres de luz que têm o mesmo propósito divino. Vejo-os como professores. Ensinam-nos a viver na Terra, na Verdade, na Realidade, não dentro da nossa cabeça. São guardiões da Vida na Terra e possuem a mestria dos 4 elementos. Foram os criadores da Grade Cristalina da Terra. São nossos Ancestrais e têm todo o meu respeito, reconhecimento e gratidão. Na história da criação da Humanidade, estes seres foram afastados (e afastaram-se) da dimensão terrena 3D por muito tempo. Começaram a apresentar-se à humanidade mais recentemente, à medida que fomos ancorando em nós e no planeta que conhecemos a vibração cristalina.

 

Em Portugal, senti o chamado para ocupar o meu lugar de conexão dos seres humanos a estas egrégores de luz, desmistificando muito do que tem sido dito. Pelo caminho, não consigo enumerar o número de inimigos que tenho encontrado, quase todos, se não todos, mascarados de falsos mestres ou de falsos discípulos da luz. São todos tentados, tal como nós próprios, e todos caímos um bocadinho, uns de nós regressamos mais fortes, humildes e atentos, pedimos desculpa e perdoamo-nos pelo que ainda não sabíamos, outros afundam-se cada vez mais na sua própria maldade e ilusão, viram as costas à luz e tornam-se cada vez mais ingratos e arrogantes. Se estes últimos caem ou continuam a crescer, em público e em prosperidade financeira? Bem, para isso, teremos de meditar sobre as forças que operam neste mundo... e num mundo onde há guerra e fome, não está instalado o Reino de Cristo. Esse é o desafio da nova Humanidade. Por isso meus queridos, não se preocupem com a fama, dediquem-se à Verdade. Jesus Cristo disse: "«A minha realeza não é deste mundo; se a minha realeza fosse deste mundo, os meus guardas teriam lutado para que Eu não fosse entregue às autoridades judaicas; portanto, o meu reino não é de cá.» Disse-lhe Pilatos: «Logo, Tu és rei!» Respondeu-lhe Jesus: «É como dizes: Eu sou rei! Para isto nasci, para isto vim ao mundo: para dar testemunho da Verdade. Todo aquele que vive da Verdade escuta a minha voz.»" ( Bíblia, João 18,33-37 )

Abrir novos caminhos para a  luz nunca é fácil, e este portal de luz, dos Dragões de Luz, esteve fechado muito tempo. Mas, os Dragões de Luz chegaram, fabulosos aliados no resgate da humanidade das trevas. E nós, Ana e Paulo, estamos cá, inabaláveis e em constante transmutação. É o nosso compromisso e missão de vida.

O Dançando com os Dragões é uma plataforma que visa conectar o ser humano à força, amor, sabedoria e magia da Vida representada pelos Dragões. Em 2013 encerramos um ciclo de 7 anos de cura e descoberta com estes Mestres de Luz.

Um excelente e renovado novo ciclo nos aguarda!

 

Ana Ferreira, 28 de Dezembro de 2013